Thursday, August 13, 2009

Turismo com plano para a Gripe


Madeira Rural



"Depois das escolas e das empresas, chegou a vez do sector hoteleiro da Região se preparar para lidar com situações de Gripe A (vírus H1N1).

Na segunda-feira passada, dia 10 de Agosto, directores e médicos de hotéis reuniram-se com a autoridade regional de Saúde (Instituto de Administração da Saúde e Assuntos Sociais - IASAÚDE) na Secretaria Regional do Turismo e Transportes.

Conceição Estudante, secretária regional, disse ao DIÁRIO que o objectivo do 'encontro' foi o de "criar canais de comunicação efectivos e úteis para que os agentes turísticos possam colaborar na contenção da Gripe A". A governante explica que, pelo facto do sector hoteleiro ser uma área onde existe um grande contacto interpessoal, é fundamental "criar condições" para procurar conter a propagação do vírus. "Temos uma situação que está identificada, mas temos também de olhar para tudo isto com alguma serenidade", apela Conceição Estudante.
"É uma situação resolúvel, como podemos ver pelos casos que têm surgido na Região e no país, e por isso é preciso incutir nas pessoas a confiança suficiente para actuar sem medos, sem pânico e sem alarmismos. A melhor forma de combater o medo e o alarmismo é dar informações para que as pessoas saibam como agir", acrescenta.

A secretária regional do Turismo e Transportes diz estar confiante de que a reunião da passada segunda-feira foi fundamental para preparar devidamente os agentes turísticos e, neste caso, os hoteleiros, para quais as atitudes e comportamentos adequados a adoptar perante casos de gripe A. "Tenho a certeza de que se criaram melhores condições não só para prevenir a doença, como também para identificar rapidamente as situações de modo a que se faça exactamente aquilo que se deve fazer e que, no fundo, não é nada mais do que uma questão de cidadania: procurar conter ao máximo a propagação do vírus".

A partir desta semana, o sector hoteleiro da Região sabe não só o que fazer "para prevenir e não remediar" e ficaram já definidas quais as ligações a activar com a área da Saúde regional por forma a que os procedimentos sejam agilizados, quando assim for necessário.

Folhetos nos hotéis e questionários nos aviões.

Além de ter ajudado a definir quais os procedimentos a adoptar nos hotéis em situação de suspeita ou confirmação de gripe A num hóspede, o IASAÚDE vai também disponibilizar em breve, a todo o sector hoteleiro da Região, um folheto informativo multilingue (em Português, Espanhol, Inglês, Francês, Alemão e Italiano) onde são descritos os sintomas aos quais cada um deve prestar atenção e quais as medidas imediatas a adoptar em termos de contenção do vírus.

Para os viajantes, além dos terminais com sensores de temperatura que serão instalados até ao próximo mês de Setembro no Aeroporto da Madeira, e da criação de equipas de saúde (médicos e enfermeiros) que estarão no local para permitir uma avaliação clínica rápida e antes da entrada das pessoas directamente na comunidades, serão distribuídos às companhias aéreas pequenos questionários que deverão ser preenchidos, ainda a bordo, por passageiros e tripulação dos aviões com destino à Madeira e Porto Santo.

Os questionários são compostos por um conjunto de perguntas simples e directas que pretendem não só identificar possíveis sintomas gripais (febre, tosse, rinorreia, dor de garganta, etc) e a data de início da referida sintomatologia, mas também se os passageiros estiveram em contacto com pessoas infectadas pelo vírus H1N1 ou se trabalha em laboratórios que lidam com amostras biológicas para o tratamento do vírus. Do inquérito fazem também parte outras informações necessárias para uma maior contenção dos casos de gripe A, como é o caso do nome e contacto do passageiro, do número do voo, do local e da duração da estadia.

Com estas medidas, além de todas as outras que têm sido desenvolvidas ao nível regional, o IASAÚDE pretende continuar, como tem feito até agora, a responder atempadamente às situações confirmadas de gripe A e, acima de tudo, a conter ao máximo a propagação do vírus na Madeira e Porto Santo."

Fonte: Ana Luísa Correia - Dnoticias.pt


Madeira Rural

No comments:

Post a Comment